Este site utiliza cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Saiba mais

Alcains: Chama do ténis de mesa está (bem) acesa

Artur Jorge - 19/02/2018 - 18:05

Numa época particularmente difícil, com mais descidas, mesa-tenistas alcainenses estão a dar uma boa resposta.

Boa participação no campeonato nacional da 2.ª divisão

Na luta! Ao cabo de 12 jogos no campeonato nacional da 2.ª divisão de ténis de mesa (Zona Centro), o Clube Desportivo de Alcains – único representante desta área geográfica a este nível federado – mantém as aspirações de permanência intactas.

Numa temporada que “antecipadamente nos preocupava”, diz Luís Antunes, da secção mesa-tenística do CDA, numa alusão às alterações introduzidas nos quadros competitivos da Federação Portuguesa de Ténis de Mesa, a equipa está a ter um comportamento animador e em linha com os objetivos delineados.

“Contrariamente às épocas anteriores, em que eram despromovidos os dois últimos classificados, as descidas aos campeonatos distritais foram alargadas a quatro. O nível de exigência aumentou”, explica o jogador do Alcains. Para além de Luís Antunes, transitaram da temporada 2016/2017, Pedro Fevereiro, Tiago Almeida, Alfredo Silva e Luís Senhora. Nuno Silva e Ricardo Monteiro são caras novas na equipa. Saíram Nuno Cruz, Telmo Lucas e Joaquim Gaspar.

O CD Alcains tem como adversários no seu alinhamento as equipas do CC Currelos (Viseu), Oliveirinha B (Aveiro), Lapense (Nelas), Povoense (Cantanhede), Mundão (Viseu), Casa Branca (Coimbra), ACROF (Oliveira de Frades), BV Seia (Seia), EGA B (Condeixa-a-Nova) e Abrunheira (Montemor-o-Velho).

Está, atualmente, no 6.º lugar da tabela classificativa, em resultado de seis triunfos e outras tantas derrotas. Dois lugares acima da linha d’água. Já neste mês de fevereiro realizou três jogos fora num único fim-de-semana: sábado, 3 de fevereiro, ganhou de manhã em Montemor-o-Velho ao Abrunheira (4-1) e perdeu de tarde em Cantanhede com o Povoense (0-4). No domingo, dia 4, em Oliveira de Frades deu mais um passo para a manutenção (4-1).

“O campeonato está a ser pautado pelo equilíbrio. Mais de metade das equipas está envolvida nas contas da manutenção. Contas essas que nos são, neste momento, favoráveis. Conseguimos ganhar todos os jogos aos adversários diretos”, adianta Luís Antunes.

Os próximos compromissos estão aprazados para março, 10 e 11, respetivamente em Seia e em Alcains com o Lapense (11h00).

COMENTÁRIOS