Este site utiliza cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Saiba mais

FITUCB: Desertuna bate recorde de prémios

José Furtado - 17/11/2017 - 15:42

 VÍDEO Uma única tuna arrecadou sete em 10 prémios possíveis.

Tuna da UBI foi a grande vencedora. Foto José Furtado/ Reconquista

Nunca se viu nada assim em 11 anos de Festival Internacional de Tunas Universitárias da Cidade de Castelo Branco. Uma única tuna arrecadou sete em 10 prémios possíveis e nem precisou de vir de longe para o fazer.

A Desertuna foi a grande vencedora juntando ao seu palmarés os prémios do FITUCB para melhor tuna, serenata, original, porta-estandarte, pandeireta, instrumental e tuna + tuna. A Tuna Académica de Lisboa foi considerada a segunda melhor tuna e teve o prémio para o melhor solista.

Por sua vez a Bruna, Tuna Universitária da Figueira da Foz, ficou com o prémio mais Playboy Portugal, atribuído pela primeira vez.

O festival contou ainda com a participação da Estudantina Académica da Madeira, a tuna que apadrinhou a Estudantina de Castelo Branco pouco depois de esta surgir em 2006.

A noite no Cine Teatro Avenida, que teve casa cheia como habitualmente neste festival, ficou ainda marcada pela atribuição do título de estudantino honorário ao presidente do Instituto Politécnico de Castelo Branco.

Carlos Maia, que se prepara para deixar a presidência da instituição, recebeu o chapéu que faz parte do traje da tuna.

Na programação a novidade foi para os quadros de revista protagonizados pelo grupo de teatro albicastrense Tramédia, com quem a Estudantina colaborou na sua última produção.

O programa começou como habitualmente na noite anterior ao festival, com serenatas na igreja do castelo.

A organização voltou a oferecer bilhetes aos caloiros do Instituto Politécnico de Castelo Branco e convidou o público a ajudar os Bombeiros Voluntários de Castelo Branco, que estiveram no Cine Teatro a vender imanes.

 

COMENTÁRIOS