Este site utiliza cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Saiba mais

Incêndios: Castelo Branco mobiliza-se na recolha de donativos

José Furtado - 19/06/2017 - 10:22

Número de instituições envolvidas na recolha de donativos está a aumentar em Castelo Branco e há vários locais para os entregar.

A Cáritas de Castelo Branco é uma das instituições que está a recolher donativos. Foto José Furtado/ Reconquista

Várias instituições no concelho de Castelo Branco estão a mobilizar-se para a ajuda às vítimas dos incêndios dos últimos dias, que provocaram mais de 60 mortos em Pedrógão Grande cujas chamas chegaram já ao distrito de Castelo Branco, através do concelho da Sertã.

A Cáritas Interparoquial de Castelo Branco está a aceitar bens não perecíveis como alimentos e água e ainda roupa, cujo primeiro carregamento partiu de Castelo Branco rumo a Pedrógão Grande pouco depois das 17H00 desta segunda-feira.

A avaliação das necessidades está a ser feita dia-a-dia e o destino dos bens será também avaliado diariamente, consoante aquilo que é preciso e a evolução do fogo, disse ao Reconquista Fátima Santos, a responsável pela Cáritas Interparoquial de Castelo Branco.

A Câmara Municipal de Castelo Branco disponibilizou uma carrinha para fazer o transporte diário dos donativos até aos locais, disse ao Reconquista a mesma fonte.

A Cáritas tem pontos de recolha nas suas instalações na rua Vaz Preto, 35 (atrás do antigo Governo Civil), nas paróquias e na Multimédia São Miguel, junto às instalações do Reconquista na rua de S. Miguel, ao lado da Sé.

A Cáritas Portuguesa anunciou no fim-de-semana a disponibilização de uma verba de 200 mil euros “que tem como objetivo o apoio imediato às primeiras necessidades que afetam as populações”, diz em comunicado.

Na cidade de Castelo Branco foi também lançada uma campanha de recolha de donativos que está a ser divulgada através do grupo do Facebook Castelo Branco Lovers, que pede à população para que entregue donativos como roupas, alimentação ou produtos de higiene, entre outros.

Os pontos de recolha são a PSP de Castelo Branco, a Associação do Bairro da Carapalha (das 8H00 à meia-noite), O Centro de Cultura Contemporânea de Castelo Branco, a Casa do Arco do Bispo (9H00 às 17H00) e os Bombeiros Voluntários de Castelo Branco, sendo que neste último caso os bens são para ajudar quem está no terreno a combater os fogos.

Foi ainda criado um ponto de recolha na Junta de Freguesia de Idanha-a-Nova, das 9H00 às 12h30 e 14H00 às 17H00.

Mensagem publicada pelo Castelo Branco Lovers

 

Em Castelo Branco foi ainda criado um movimento solidário que une as delegações da Ahresp – Associação da Hotelaria Restauração e Similares de Portugal e do Banco Alimentar Contra a Fome à Associação Empresarial da Beira Baixa (antigo Nercab).

As entidades abriram um centro de receção de bens “para que, na medida do possível, possam ajudar a amenizar os efeitos dos incêndios devastadores”, diz em comunicado.

O espaço para a receção dos bens funciona das 9H00 às 18H00, nas instalações da AEBB.

Produtos alimentares não perecíveis, equipamentos e materiais agrícolas diversos, vestuário, mobiliário, roupa de casa, eletrodomésticos ou materiais de construção são alguns dos donativos pedidos.

A gestão dos bens será efetuada pelo Banco Alimentar “dada a larga experiência nesta matéria”.

Comunicado da AEBB publicado na sua página no Facebook

Notícia atualizada às 17H40 de segunda-feira com o movimento criado pela Ahresp, AEBB e Banco Alimentar 

COMENTÁRIOS