Este site utiliza cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Saiba mais

Proteção Civil: Que fazer quando a terre treme

Lídia Barata - 12/10/2017 - 8:00

Sexta-feira, dia 13 de outubro, às 10H13, tem lugar mais um exercício público "A Terra Treme" que visa sensibilizar para o risco sísmico, durando apenas um minuto.

Todos somos Proteção Civil

Sexta-feira, dia 13 de outubro, às 10H13, tem lugar mais um exercício público "A Terra Treme" que visa sensibilizar para o risco sísmico, durando apenas um minuto.

Neste que é o Dia Internacional para a Redução de Catástrofes, instituído pela Organização das Nações Unidas (ONU), esta iniciativa vai ao encontro dos objetivos da Declaração de Sendai e das medidas enunciadas para a Redução do Risco de Desastre 2015-2030, subscritas por 187 estados membros das Nações Unidas, sublinhando a necessidade de aumentar a cultura de prevenção e de preparação das populações e dos países com vista à redução das perdas resultantes de eventos extremos, tanto em termos de vidas humanas, quanto de bens sociais, económicos e ambientais.

Assim, precisamente às 10H13, do dia 13, todas as pessoas, onde quer que estejam, e sem alterar rotinas, poderão participar no exercício nacional, bastando para tal efetuar os três gestos básicos durante um sismo: "Baixar – baixar-se sobre os joelhos, pois esta posição evita que possa cair durante o sismo, mas permite movimento; Proteger – proteger a cabeça e o pescoço com os braços e as mãos procurando abrigar-se, colocando-se, se possível, debaixo de uma mesa resistente, segurando-se à mesa firmemente; e Aguardar – aguardar até a terra parar de tremer".

O Comando Distrital de Operações de Socorro de Castelo Branco da Autoridade Nacional de Proteção Civil convida toda a população a registar a intenção de participação no evento, através do site www.aterratreme.pt, a seguir a sua página oficial no Facebook e a usar o hashtag #aterratreme.

Desta vez o sismo vai durar um minuto e será apenas uma simulação, mas é preciso estar preparado para o caso de um dia ser a sério e demorar mais algum tempo a passar, com todas as implicações e danos que possa ter. E tal como "só salva quem sabe", também só se salvará quem estiver melhor preparado, gastando apenas um minuto, porque "todos somos proteção civil".

COMENTÁRIOS