Este site utiliza cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Saiba mais

Leitores: Águas conturbadas no Tejo…

José Gomes Torres* 0

As informações que todos os dias nos chegam sobre a catástrofe que se abateu sobre o nosso rio, revelam apenas uma grande incompetência de muitas áreas da sociedade.

Leitores: A perda de força política das Beiras

Nuno Miguel Henriques 0

Como beirão orgulhoso, refiro que sempre que se encontra alguém no mundo, que tenha sangue destas terras, é para nós uma enorme honra.

Leitores: Castelo Branco- Cidade em movimento

Helder Henriques 0

O fim de semana passado constituiu um momento alto para Castelo Branco.

Fruta da época: O início do ano agrícola é no mês de novembro

João Miguel Pereira - Eng. agrónomo 0

Início a minha colaboração com o Reconquista nesta primeira semana de novembro de 2017 e assim será nas primeiras semanas de cada mês.

Leitores: Interior, a palavra que assusta

Abílio de Jesus Chaves 0

Os concelhos de Castelo Branco e Idanha-a-Nova, serão talvez a nível Nacional, os que apresentam melhores condições para um desenvolvimento sustentável de uma agro-indústria altamente rentável.

Contas fechadas nas autárquicas, e agora?

José Gameiro - Presidente da Direção da AEBB 0

Dos recentes desenvolvimentos eleitorais, várias são as interpretações, consoante os locais, mas também conforme os analistas, com mais ou menos conhecimento ou interesse.

Digressões interiores: Linguagem à moda antiga

João Lourenço Roque 0

Em tempos mais ou menos recuados, campo e cidade constituíam universos distintos, por razões históricas, geográficas e sociológicas.

Leitores: Já não oiço cantar a rola brava

Abílio de Jesus Chaves 1

Há 50 anos atrás, as rolas bravas nos concelhos de Castelo Branco e ldanha- a- Nova, quando se juntavam para emigrar, os bandos eram de tal ordem grandiosos que faziam sombra quando se interpunham entre nós e o sol.

Digressões Interiores: Além as Benquerenças…

João Lourenço Roque 0

Dos Calvos avistam-se as Benquerenças e ouviam-se os sinos. Outrora terras próximas e amigas, hoje em dia distantes e de costas voltadas como se o rio Ocreza, que dantes era ponto de união, se houvesse transformado em barreira intransponível.

Digressões Interiores: Aquela tarde, dentro e fora do tempo

João Lourenço Roque 0

A vida é assim! Feita de coisas certas e incertas; de rotinas e surpresas. Ainda não esqueci – como poderia esquecer – aquela tarde repetida e irrepetível, a 16 de Setembro, na vila de Sarzedas, em que ocorreu o lançamento do meu livro Digressões Interiores 2, construído com as crónicas publicadas no “Reconquista” entre 2011-2017. 

Grito de tristeza pelos incêndios

Leonel Marques Martins 0

Este grito de tristeza, de revolta, de desilusão, de fúria mas também de humildade, dirijo-o obviamente aos políticos do MEU PAÍS, mas não só. Essencialmente endereço-o a todo o meu Povo, ao Homem do campo, ao Erudito ou ao Homem comum das cidades.

Preparação para novos desafios: Regresso às aulas...dicas para os pais!

Iolanda Soares: Psicóloga Clínica 0

Chegado o mês de setembro começam as preocupações do regresso dos mais pequenos ao trabalho deles. Comprar livros escolares, cadernos, mochilas, todo o material escolar.

Água e terra lavrada

Fernando Silva Farinha Figueira (Proença-a-Nova) 0

Venho através deste meio da a minha opinião sobre este assunto. Estamos a ser atacados pelo fogo a cada verão que passa, e cada vez com mais intensidade. É urgente resolvermos este problema.

Digressões Interior: Coimbra sempre… Castelo Branco também

João Lourenço Roque 0

Num Verão tão severo e abrasador, não surpreende a maré aterradora de incêndios, em especial no interior do país.

Digressões Interiores: Coimbra sempre, Castelo Branco também

João Lourenço Roque 0

Num Verão tão severo e abrasador, não surpreende a maré aterradora de incêndios, em especial no interior do país.

Leitores: Cruz da Montalvão. Ainda a futura zona verde

Abílio de Jesus Chaves 0

Em tempos não muito distantes, escrevi um artigo publicado neste hebdomadário, onde sugeria que fosse construído um Centro Urbano na Cruz do Montalvão para dotar a cidade de Castelo Branco de um conjunto arquitetónico de alto nível, criar postos de trabalho, acordar a construção civil, o comércio tradicional e apontar para uma espiral de desenvolvimento no campo do turismo agora em palpitante atualidade por esse Portugal fora.

Leitores: Os pontos nos iii…

Ana Maria Leitão 0

Este erro de interpretação das minhas declarações, quiçá por falta de clareza na forma como me expressei, admito, não pode ficar em claro, porque seria injusto também para o próprio Jornal.

Leitores: Os incêndios florestais. Duas faces de uma moeda, do nacional ao local

Helder Henriques 1

A época de verão que estamos a viver tem sido profundamente marcada pelos incêndios florestais.

Leitores: Colégio de São Fiel - Crónica da morte anunciada

Paulo Moradias 1

Escrevo estas linhas umas horas depois de ter conhecimento que desapareceu o Colégio de S. Fiel e o seu património vítima de mais um dos muitos incêndios que este Verão são a principal atracção em Portugal.

Digressões Interiores: Coimbra sempre…Castelo Branco também

João Lourenço Roque 0

Num Verão tão severo e abrasador, não surpreende a maré aterradora de incêndios, em especial no interior do país.